Coluna

Thiago de Aragão: China traça 6 estratégias para pós-covid que afetam EUA e Brasil

Delcídio e Lobão Filho são eleitos para a CAE

Estadão

23 de fevereiro de 2011 | 14h21

Senador Agripino sugeriu que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, seja convocado mensalmente pela Comissão para falar sobre o aumento das taxas de juros e da dívida interna

Renata Veríssimo, da Agência Estado

BRASÍLIA – O senador Delcídio Amaral (PT-MS) foi eleito há pouco presidente da Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) do Senado por unanimidade. Para a vice-presidência da comissão, foi eleito o senador Lobão Filho (PMDB-MA).

Delcídio fez um pequeno discurso de posse e deu um intervalo de 10 minutos na sessão para preparar a mesa para a sabatina dos dois indicados para a diretoria do Banco Central: Altamir Lopes, para a diretoria da Administração; e Sidnei Marques para a diretoria de Liquidação e Controle de Operações de Crédito Rural.

Juro

O senador José Agripino Maia (DEM-RN) sugeriu há pouco que o ministro da Fazenda, Guido Mantega, seja convocado mensalmente pela Comissão de Assuntos Econômicos (CAE) para falar sobre o aumento das taxas de juros e da dívida interna. Segundo o senador, o Copom terá que continuar o aumento dos juros para conter a elevação da inflação, fruto “da gastança do ano passado”.

Agripino disse que o aumento dos juros representará um aumento no custo da administração da dívida interna. O senador sugeriu que a CAE instale um “endividômetro” para acompanhar a dívida interna, que segundo ele, é a principal trava da economia brasileira. Senadores da CAE pediram a palavra para parabenizar Delcidio pela sua eleição como presidente da CAE e estão aproveitando para sugerir pautas para o trabalho da comissão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: