Gol de mão

Estadão

29 de janeiro de 2011 | 00h00

Num rápido quebra-queixo à entrada do Ministério da Fazenda, o ministro Guido Mantega desmentiu na sexta-feira enfaticamente a deterioração das contas públicas do Brasil denunciadas em relatório oficial pelo Fundo Monetário Internacional (FMI).

(No jargão dos jornalistas, quebra-queixo é entrevista improvisada dada por alguém geralmente em pé, cercado por microfones e gravadores.)

pablo_valadares.JPG

Mantega. ‘Bobagens sobre o Brasil’ (FOTO: Pablo Valadares/AE)

Mantega acrescentou: “Acho que o diretor-gerente (Dominique Strauss-Kahn) saiu de férias e algum velho ortodoxo deve ter escrito esse relatório com essas bobagens sobre o Brasil”. Bobagens ou não, o fato é que o próprio Mantega reconheceu que as coisas pioraram em 2010. E, até agora, não há informações seguras sobre o tamanho do esforço fiscal prometido para 2011.

Continue lendo aqui

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.