Adubar pasto já não é coisa de outro mundo

Estadão

26 de outubro de 2011 | 20h38

Sobre o post abaixo, a reportagem de capa do Agrícola de hoje é sobre adubação de pastos. A prática está se difundindo entre produtores, de maneira a garantir maior rentabilidada para a atividade pecuária:

Para resistir à pressão da agricultura e diante das restrições ambientais para a abertura de novas áreas, a tendência de adotar um manejo intensivo das pastagens, que inclui a adubação da área, tem crescido entre pecuaristas. Até em regiões pecuárias mais tradicionais, como o sudeste de Mato Grosso e norte do Pará, o assunto correção de solo e adubação de pastagem já circula entre os criadores. Ou seja, o que costumava ser visto como uma despesa desnecessária hoje é considerado um investimento crucial. “Antes o produtor não queria nem ouvir falar em adubação de pasto. Hoje ele aceita a ideia e sabe que tem de fazer aquela área produzir. Definitivamente, essa barreira foi vencida”, diz o engenheiro agrônomo Maurício Palma Nogueira, da Bigma Consultoria.

Esse “avanço” na pecuária brasileira é uma das constatações do Rally da Pecuária, expedição técnica que está visitando fazendas de pecuária de corte em nove Estados. Realizado pela Bigma Consultoria e pela Agroconsult, o rally percorrerá, até novembro, 24 mil quilômetros, perfazendo 75% do rebanho nacional e 85% da produção de carne bovina. Até agora, as equipes já rodaram cerca de 14 mil quilômetros e visitaram 60 produtores. Aqui, matéria completa.

E aqui, fotos do rally.

Siga o Agrícola no Twitter.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: