A CET não saiu de pauta

A CET sentiu o golpe, arrumou a sincronização dos semáforos e escreveu contando!

Antonio

13 de novembro de 2018 | 09h03

Faz tempo que eu não falo nela. Acontece. Não é por falta de oportunidade, é por falta de tempo.

A CET não sai de pauta. Ela está todo dia na vida dos paulistanos que, em alguma hora do dia, acabam sendo vítimas de uma de suas ações e pagam o preço da incompetência da mais incompetente de todas as empresas estatais, conforme o provam os vários prêmios ganhos ao longo dos anos.

Faz algum tempo, recebi um e-mail da CET, dando conta que ela conseguiu proezas incríveis, conforme atestam números dela, que ninguém checou.

Segundo a CET, ela conseguiu reduções fantásticas até no número das multas, que, de outro lado, não tiveram qualquer impacto no caixa da Prefeitura. É estranho, mas é isso mesmo. A CET multou menos e a Prefeitura arrecadou mais.

Não há razão para desconfiar das informações, mas não custa lembrar que a USP já desmentiu a CET, quando fez uma pesquisa que apontou que morrem mais motoqueiros em São paulo do que a CET informava.

Mas mais importante foi outro trecho do e-mail, no qual a CET informava que havia reparado a sincronização dos semáforos da Rua Veiga Filho.

Se a Crônica não servisse para mais nada, o seu preço estaria pago. O fato de a CET ter sincronizado os semáforos leva a duas conclusões.

A primeira, menos importante para ela, mas mais importante para os motoristas, é que os semáforos estavam sem sincronização. Portanto, a Crônica não faltou com a verdade e está certa em propor o fim da CET.

A segunda, mais importante para a CET, é o risco de fechamento. Ela sentiu o golpe. Tanto que arrumou os semáforos e escreveu contando.