As paineiras floridas

Cada um ajuda como pode. As plantas querem ajudar o brasileiro a redescobrir o lado bom da vida. E agora as paineiras estão tentando ajudar o brasileiro a ter um pouco de bom senso

Antonio

28 de março de 2019 | 07h07

Você já deve ter percebido que as paineiras estão florindo. Mas elas estão fazendo isso antes da hora. As paineiras não florescem antes da Páscoa. Elas não invadem o campo das quaresmeiras. As paineiras são educadas demais para isso.

Então o que levou as paineiras a furarem a sequência das floradas? Se não é implicância, há de haver algum motivo muito sério por trás de uma ação tão inusitada.

Tem gente metida a botânica, mas mais familiarizada com a mineralogia, que afirma que a base é o El Niño e outros fenômenos que estão mudando o clima e por isso as floradas estão mudando de momento.

Não é por aí. O que está em jogo é a felicidade nacional, a paz social e a possibilidade do brasileiro voltar a ser feliz.

É isto que está motivando as plantas em geral e as paineiras em particular. Elas querem ver o país voltar a caminhar pra frente, se dar bem, produzir, gerar riqueza e permitir que a população melhore seu padrão de vida.

A polarização exacerbada horroriza quem tem um mínimo de sensibilidade, apavora os seres civilizados, assusta as aves, espanta as capivaras e deixa o mundo vegetal consternado.

Por isso as floradas este ano estão fora de prumo ou acontecendo mais rapidamente do que o normal. As plantas querem ajudar o brasileiro a redescobrir a poesia, falar de amor, estender a mão e encontrar outra mão.

As flores estão aí para ver se conseguem fazer os brasileiros terem um pouco de bom senso.

As paineiras são árvores especiais, com floradas especiais. Antecipando seu momento elas querem chamar atenção para a estupidez dos excessos, contra o acerto bom e a felicidade da moderação.

Tendências: