Interagindo com a cidade

Se você também quer fazer nosso dia a dia mais humano e mais amigo, participe desse evento no próximo final de semana!

Antonio

15 de agosto de 2019 | 07h22

São Paulo pode ser uma fábrica de loucos ou um lugar maravilhoso, onde a vida explode em ações as mais diversas, com diferentes objetivos e pontos de vista, todos tendo em comum a interação com a cidade.

Importante é fazer e participar. Importante é buscar melhorar a qualidade de vida das pessoas, de todas as pessoas, de todas as tribos, grupos, camadas sociais, poder econômico ou qualquer outra forma de definição social.

Importa agir, estar presente, respirar a vida da cidade no ar que pode ser menos poluído, na rua que pode ser mais amistosa, nas vitrines da vida que correm pelas calçadas no ritmo quase parando dos carros que passam.

É assim que minha amiga Helga e a amiga dela, Taty, decidiram entrar de cabeça e criaram o Cardume.  Um projeto para unir pessoas, gente com gente, olhos nos olhos, através da apresentação de produtos artesanais, com foco artístico e autoral, pra fazer diferença na cadeia de consumo.

O negócio é menos lixo, menos poluição e, em troca, mais tudo de bom e bonito que a vida numa grande metrópole pode oferecer.

A ideia é discutir com o público novas formas de vida, novas possibilidades, novos hábitos.

Para isso foram convidados artistas, artesãos, criadores, pensadores, gente inserida e comprometida na briga para melhorar as condições da cidade de São Paulo.

Não é o primeiro, nem será o último evento com esse foco, mas é mais um, bem feito, pensado para dar resultados, aumentar a sensibilidade das pessoas, fazer nosso dia a dia mais humano e mais amigo.

O evento acontece nos dias 16 e 17 de agosto no ISLASP, na Rua da Consolação, 1947, nos Jardins. Quem quiser saber mais, é só entrar no Facebook.com/cardume8.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.