As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

O governo arrebentado

O país que tinha tudo para ser uma potência é jogada sempre de novo na cova, justamente por quem deveria tirá-lo de lá!

Antonio

21 Junho 2018 | 11h11

Lamentavelmente, o Governo brasileiro se desmoralizou sozinho. Durante muito tempo, fui de opinião que o Presidente Temer era a melhor solução. A economia estava entrando nos eixos, as reformas passavam. A Lava a Jato estava longe do Palácio. Que bobagem!

O Presidente se enforcou sem ninguém pedir e sem necessidade. A célebre entrevista, altas horas, nos jardins da residência oficial, não precisava acontecer. Aconteceu e o Brasil está pagando o preço do desmonte moral do Executivo.

Tombo depois de tombo, trambolhão depois de trambolhão, vamos descendo rumo ao quinto mundo, ao caos, à falta de futuro.

O dramático é que isso acontece com a oitava economia do mundo, uma nação que tinha tudo para ser uma potência, mas que, sem sorte, cada vez que tenta se levantar é jogada de volta à cova.

E é jogada por quem deveria tirá-la de lá, por quem deveria capitanear o processo.Infelizmente não é isso que acontece e cada vez o buraco é mais fundo.

Não temos santos. Temos um bom número de bandidos e oportunistas, cercados de incompetentes e ladrões comandando o processo. A situação chegou num tal descalabro que não adianta mais chorar. E o triste é que, olhando para frente, não se vê um único nome capaz de galvanizar o povo e propor os esforços indispensáveis para nos recolocar no caminho certo.

Enquanto isso, o Governo tira dinheiro da saúde para subsidiar o diesel. É mais importante acabar com uma greve do que cuidar da saúde do povo. Aí o país morre de tiro, facada, acidente de trânsito, lepra, câncer, maleita, caxumba, infarto, suicídio, fome, fila do SUS, dengue, febre amarela e o mais que a corrupção gera na longa lista das omissões do Poder Público, em todos os níveis. O que a turma quer é sair rica. O resto é resto.