Os pássaros no verão

Acho que é o esporte das aves, para aumentar a adrenalina e dar mais emoção à vida... mas tem seus riscos elas se atreverem perto da Clotilde!

Antonio

11 de janeiro de 2019 | 09h08

No verão os pássaros ficam mais espertos, mais ativos, mais ousados, o que quer dizer que atacam a comida da Clotilde com muito mais vontade e ainda aproveitam a ocasião para um bom banho na tigela de água.

Não que a Clotilde não se importe. Ela fica indignada com a ousadia das aves, especialmente os sabiás e as pombas, que visitam diariamente suas tigelas, dentro da garagem lá de casa.

Na maioria das vezes a visita acaba sem danos maiores, exceto a água ficar suja e com penas, além do gosto de pássaro.

Mas às vezes a Clotilde decide que é hora de dar um basta e aí, invariavelmente, depois de um certo tempo, ela acaba pegando um sabiá ou um pombo em pleno voo, quando ainda estão baixos, saindo da garagem.

É um pulo, uma mordida e lá se foi mais um sabiá desaforado. A Clotilde não perdoa, pega mesmo e pega rapidamente, quando as aves ainda estão no primeiro impulso depois de comerem ou se banharem e o voo ainda não está firme.

Para quem pensa que ela pega as aves pouco acima do solo, ela pula alto e pega os pássaros quando eles se imaginam a salvo e começam rir porque mais uma vez enganaram a dona das tigelas.

É a luta pela vida ou esporte de alto risco, que nem caçar tigre com estilingue? Será que os pombos e sabiás realmente precisam da ração e da água da Clotilde? Será que não tem forma mais simples e segura de se alimentarem e tomarem banho?

Tenho pra mim que há muito de esporte na ação das aves. Elas gostam de desafiar o perigo e não se incomodam muito se uma ou outra é pega em pleno voo. Faz parte da vida.

Aumenta a adrenalina, dá mais emoção a aventura. De outro lado, a Clotilde também se vinga e desfila feliz com a ave na boca.