Sala São Paulo 20 anos

Uma bela e importante sala de concertos funcionando nas instalações da antiga estação de trem é genial, mas a forma como foi construída, para não se sentir qualquer vibração dos trens que continuam passando, é, em si, um espetáculo! Parabéns pelos seus 20 anos, Sala São Paulo!

Antonio

01 de agosto de 2019 | 12h31

A Sala São Paulo está completando vinte anos. É uma das mais importantes salas de concerto do mundo. E uma das mais belas.

A ideia de utilizar as instalações da antiga estação de trem é genial. E a forma como ela foi construída, os materiais utilizados, a montagem e disposição do palco, seu teto, cadeiras, tudo, enfim, é tão inteligente quanto a utilização do espaço da estação como sala de concertos.

O mais fascinante é que os trens continuam circulando ao seu lado. A estação praticamente se comunica com a sala de concertos e os trens passam por ela ao longo do dia, transportando milhares de pessoas que usam a parte da estação que funciona como porta de entrada para se locomoverem pela cidade.

É justamente esta característica – os trens passando ao lado – que fez da sua construção uma obra extremamente complexa. Os trens fariam vibrar a estrutura da sala de consertos, interferindo no andamento do espetáculo.

Quem vai à Sala São Paulo não sente qualquer vibração provocada pelos trens e, se não souber, dificilmente imaginará que a porta ao lado é a entrada para uma movimentada estação que funciona o dia inteiro.

A Sala foi construída em cima de um sistema de amortecimento que anula o impacto dos trens passando, dando estabilidade absoluta ao local.

O resultado disso é a mais alta qualidade acústica e o som perfeito, programável pela movimentação das placas instaladas no teto.

Mas a Sala São Paulo é mais do que uma sala física. Ela se transformou em ponto de encontro da população que vai lá ouvir o que tem de melhor, em diferentes tipos de apresentações que se estendem ao longo do ano. E é a casa da OSESP, a Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo, que não deve nada a ninguém. Parabéns, Sala São Paulo, pelos primeiros vinte anos de muitos que ainda virão.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: