SÃO PAULO – 1554 É A MÉDIA DE VÁRIAS DATAS

A primeira vila fundada no Planalto de Piratininga foi a Vila de Piratininga em 1532; poucos anos depois seus moradores migraram para Santo André da Borda do Campo, promovida a vila pela mudança do Pelourinho de Piratininga. A Vila de São Paulo de Piratininga nasce em 1560, com a autorização do Governador Geral para união dos poucos moradores de Santo André e do entorno do Colégio dos Jesuítas

Antonio

27 de janeiro de 2017 | 10h30

25 DE JANEIRO

O que aconteceu de verdade na manhã do dia 25 de janeiro de 1554? Será que houve a fundação de uma Vila? Houve instalação do Pelourinho?

Não. O que aconteceu no dia 25 de janeiro de 1554 foi uma missa pela inauguração do segundo colégio dos jesuítas no Planalto de Piratininga.

Os jesuítas estavam no Planalto desde agosto de 1553. Eram treze religiosos sob o comando do padre Leonardo Nunes. A ordem para subir a serra de Paranapiacaba fora dada pelo Provincial dos jesuítas, Padre Manuel da Nóbrega, que, em 25 de janeiro, estava no Planalto, mas não compareceu à missa porque havia se embrenhado sertão a dentro, para os lados do que viria a ser Itu, seguindo o caminho do Peabirú.

Se os jesuítas estivessem fundando uma vila, com certeza seu Provincial estaria presente, provavelmente presidindo a solenidade. Mas não foi isso o que aconteceu. Quem rezou a missa de inauguração do colégio foi o padre Manuel de Paiva. E José de Anchieta, à época com 19 anos, não havia sido ordenado padre, era apenas um irmão.

São Paulo tem data de função antes e depois de 1554, mas nesse ano o único fato novo é a inauguração do colégio dos jesuítas, evento que não tem como ser confundido com a fundação de uma Vila. Não tem base legal.

Antes de 1554, em 1532, Martim Afonso de Souza, depois de elevar o casario conhecido por Porto dos Escravos a Vila de São Vicente, sobe a serra e funda no Planalto a Vila de Piratininga. Com Pelourinho e Concelho.

Poucos anos depois, os moradores de Piratininga se unem a Santo André da Borda do Campo, transferindo o Pelourinho. Em 1560, em função do baixo número de europeus no Planalto, Nóbrega e João Ramalho conseguem de Mem de Sá autorização para a unificação dos moradores em torno do colégio, com a criação da Vila de São Paulo de Piratininga, com o antigo Pelourinho de 1532. Como se vê, 1554 é a média da história.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.