Um gênio brasileiro

SE Monteiro Lobato tivesse nascido americano, teria recebido o Prêmio Nobel, dezenas de Oscars, teriam sido feitos filmes e animações com os seus fantásticos personagens... sua obra não é "reescrevível"!

Antonio

18 de março de 2019 | 12h05

Se Monteiro Lobato nascesse nos Estados Unidos receberia o Prêmio Nobel de Literatura. Seus livros infantis são comparáveis aos melhores contos de Grimm, Anderson, Carroll ou qualquer outro escritor.

Além de Prêmio Nobel, sua obra daria dezenas de Oscars, em todas as categorias. As possibilidades embutidas em suas histórias e personagens permitem leituras e releituras quase infinitas.

Dona Benta, Tia Nastácia, Pedrinho e Narizinho já dariam material para filmes deslumbrantes, para campanhas de alfabetização, programas de cidadania e ações inclusivas como, depois dele, nunca fizeram no Brasil.

Mas Emília e seu marido, o Visconde Sabugosa, ultrapassam os personagens normais e são no mínimo tão geniais como o Pato Donald, João e Maria, o Capitão Gancho, Sininho, Pinóquio, o Gato de Botas, a Chapeuzinho Vermelho ou a Bela Adormecida.

Emília é a revolução dos dias de hoje exposta na primeira metade do século 20. O pó de pirlimpimpim é uma viagem. As posições da boneca, que fica amiga de um rinoceronte e se transforma em conselheira de Hércules, são mais inteligentes e lúcidas do que há de mais moderno, pós-moderno, ou qualquer outro rótulo. Para não dizer que vão muito além.

E a criação de um sabugo de milho com conhecimento para discutir de igual para igual com os maiores sábios do planeta é fantástica, mas faz sentido, dentro do universo de maravilhas do Sítio do Pica-pau Amarelo.

Eu fico apavorado quando informam que estão reescrevendo a obra de Monteiro Lobato. É o mesmo que querer reescrever a Divina Comédia, Dom Quixote, as peças de Shakespeare ou Tom Sawyer. Elas não são “reescrevíveis”. Elas são únicas e, dentro de seu universo e de seu tempo, são imexíveis. Se alguém tiver talento que escreva obra semelhante. Se não, vamos deixar Lobato ser apenas Lobato, no original e nada mais.