BC americano dá primeiro passo para reaperto dos juros e do crédito

Celso Ming

19 de fevereiro de 2010 | 13h48

Na noite de ontem, o Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos, decidiu elevar em um quarto de ponto porcentual ao ano os juros que pratica com os bancos nas operações de redesconto, ou seja, quando empresta aos bancos com garantia de títulos.

Essa está longe de ser uma linha tão importante de crédito quanto os juros primários, mas é o primeiro passo em direção ao reaperto dos juros e do crédito. Durante a crise, o Fed despejou mais de US$ 2 trilhões nos mercados para enfrentar a crise e, em consequência disso, os juros básicos estão muito próximos de zero.

Não há nenhuma perspectiva imediata de que o Fed reverta essa política de dinheiro farto, porque a atividade econômica nos Estados Unidos ainda está fraca e o desemprego está alto demais, mas o BC americano entendeu que precisa passar o sinal de que o processo de reversão tem de começar.

A consequência imediata foi certa valorização do dólar diante das outras moedas, queda dos preços das commodities e alguma desvalorização dos preços das ações, mas trata-se de apenas um ajuste temporário.

A percepção geral é a de que as autoridades do mundo inteiro, e não apenas dos Estados Unidos, têm de começar o processo de normalização da oferta de dinheiro no mundo.

Tudo o que sabemos sobre:

BCdólarEUAFedjurostaxa de redesconto

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.