Crise na Grécia é apenas a ponta do novelo

Celso Ming

28 de abril de 2010 | 13h31

A crise da Grécia está longe de ser resolvida e, agora pela manhã, o Fundo Monetário Internacional avançou que a ajuda à Grécia não vai ficar nos números conhecidos, mas em três vezes mais do que isso. Não vai ficar nos 45 bilhões de euros, mas em 120 bilhões, em três anos.

E, entenda-se, a Grécia é apenas a ponta do novelo. Tem Portugal, tem Espanha, tem Itália, tem Inglaterra, tem Irlanda… e isso apenas na União Europeia.

A crise está longe de ser resolvida, como disse, mas os mercados estão hoje menos tensos. Sabe-se lá quanto dura essa relativa calma.

A  reunião do Copom, que hoje certamente vai aumentar os juros básicos, coisa que não faz há dez meses, deve levar em conta a crise global, que é um animal em permanente metamorfose. Começou como crise do subprime lá nos Estados Unidos, passou a ser crise do crédito, depois a crise dos bancos e agora é a crise das dívidas soberanas. Parecem manifestações do mesmo fenômeno.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.