Declaração de Merkel sobre ajuda à Grécia tem dois recados

Celso Ming

26 de abril de 2010 | 13h30

A crise da Grécia não se resolve. Agora pela manhã, a chanceler da Alemanha, Angela Merkel, avisou que  so país só contribuirá para o socorro se a Grécia apresentar um plano crível de recuperação econômica. E, é claro, os mercados tiveram nova vertigem.

Essa declaração tem dois recados, um interno na Alemanha e outro externo, para a Grécia e o resto do mundo.

Para os alemães, a chanceler está dizendo que não vai emprestar dinheiro dos alemães no mole para a Grécia, essa gente que não tem compromisso com a austeridade. Está, portanto, dando uma satisfação interna.

E, para a Grécia, está mesmo fazendo exigências, de maneira a tentar vender caro para o contribuinte grego o que está proporcionando com sacrifício do contribuinte alemão.

O socorro vai sair, mas vai sair como um teatro, como acontece em toda tragédia grega.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.