Governo sem estratégia de sobrevivência

Celso Ming

29 de março de 2016 | 21h00

Se conseguir safar-se, o que parece improvável, o que seria seu governo nos dois anos e pico que lhe sobrariam do atual mandato? Com que munição política conseguiria governar? E, mais importante, até que ponto o PT seguiria disposto a apoiar sua presidenta que refuga tão veementemente suas propostas de política econômica? Leia aqui a coluna desta terça-feira.