Boicote por motivos políticos é discutível

Nas redes sociais os consumidores são orientados a rejeitar tudo que se relacione à JBS, mas vale a pena por em risco milhares de empregos?

Economia & Negócios

29 de maio de 2017 | 11h39

Geralmente estimulado para casos de abuso em reajuste de preços de produtos e serviços, o boicote tem sido defendido por motivos políticos.

Os fabulosos Wesley e Joesley

Nas redes sociais os consumidores são orientados a rejeitar no mercado de consumo tudo que se relacione à JBS. Trata-se de uma gama variada além da carne, que vai das famosas sandálias de plástico a cosméticos.

Após delações, sócio oculto da JBS é mistério

O boicote é uma arma poderosa do consumidor e leva em conta o seu poder de escolha. Minha dúvida é se vale a pena por em risco milhares de empregos.

Será que fará diferença para os corruptores que já transferiram grande parte de seus negócios para o exterior?

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: