Cloroquina tributária

Claudio Considera

10 de maio de 2021 | 09h33


Mais de 14 milhões de contribuintes ainda não entregaram sua declarações de Imposto de Renda (IR). Duas sugestões, então: façam isso logo, com calma, para evitar erros que levem a declaração à malha-fina; caso tenham imposto a restituir (a receber), não recorram a empréstimo bancário para antecipar a restituição.

Agilize a prestação de contas ao IR


Por que apressar a declaração? Por exemplo, devido aos lançamentos patrimoniais. Se tiver ocorrido no ano anterior uma partilha de bens por herança, os valores dos imóveis lançados terão de ser iguais nas declarações de todos os envolvidos – mãe, irmãos etc. O que pode variar, às vezes, é a parte de cada um.

Não há dúvida de que, anualmente, o governo aumenta o confisco da renda dos brasileiros ao não reajustar a tabela do IR. Calcula-se que mais de 10 milhões de brasileiros estariam isentos deste imposto se a tabela não acumulasse uma defasagem de 113,09%, de 1996 para cá.

– Ah, mas o candidato eleito prometeu, na mais recente campanha eleitoral à presidência da República, corrigir esta tabela. Pois é, de cloroquina e promessas o inferno está cheio.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.