Como acertar no chocolate para a Páscoa

Economia & Negócios

10 de abril de 2017 | 08h45

Mesmo que a temperatura muitas vezes não ajude aderimos ao hábito de consumir chocolate na Páscoa. Com o calor os ovos de chocolate podem derreter e perder suas características, comprometendo o sabor. Se o chocolate amolece, ocorre a separação da gordura e ele fica com coloração esbranquiçada e odor desagradável. Por isso, é preciso atenção na compra e verificar as condições de armazenamento do produto.

Outro cuidado essencial para o bolso é pesquisar preços. Há variações significativas de preços no mercado, além de 100%. E comprar em cima da hora arrisca só encontrar produtos mais caros. Para gastar menos vale substituir ovos de chocolate por caixas de bombons e em barras.

Não deixe de verificar nos rótulos as informações como data de validade, peso líquido e composição. Atenção com os ingredientes que compõe o produto, principalmente se for presentear quem tem restrições alimentares, com impedimento de ingestão de açúcar ou glúten.

Não se oriente pela numeração dos ovos ao comparar os preços e sim pelo peso, pois as numerações indicadas pelos fabricantes nos rótulos são diferentes entre as marcas.

Quando houver inclusão de brinquedos no interior do produto, observe se a embalagem traz o selo do Inmetro e a idade para qual o brinquedo é recomendável.

Se deixar a compra para a última hora e só houver produtos promocionais com a informação de que estão “quebrados”, eles devem estar com desconto em relação a outros em perfeitas condições. Saiba que a compra nessas condições não dá direito a troca posterior.

Atenção na aquisição de produtos de fabricação caseira. É recomendável ter dicas de quem já comprou, e degustar o produto antes de decidir a compra. Os fornecedores de ovos de páscoa fabricados artesanalmente, além de terem de seguir as mesmas regras de comercialização dos industrializados, também são obrigados a fornecer nota fiscal. Ela é a principal garantia em caso de troca ou reclamação.