Como conviver com inflação alta

Claudio Considera

14 de fevereiro de 2022 | 07h12

O presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, admitiu que a inflação deverá atingir o pico entre abril e maio próximos. Ou seja, é muito provável que, no mínimo, tenhamos de conviver com custo de vida elevado por todo este primeiro semestre do ano.

Foto: Omar Freire/ Imprensa MG

O consumidor reage como pode. Por isso, as marcas de produtos com menores preços ganharam espaço nos carrinhos de supermercado. Também houve corte de itens menos essenciais.

Minhas sugestões são:

• Economize ao máximo no gasto de energia elétrica (por exemplo, tomando banho frio nestes meses mais quentes do ano);
• Caminhe, pedale sua bike ou use transporte público;
• Planeje suas compras de supermercado. Não compre itens que não estejam programados; Opte por frutas e legumes da estação.

• Modere o consumo de café (fará bem ao bolso e à saúde), bem como o de óleo de soja;
• Não abra o forno durante o preparo do alimento, e use mais a panela de pressão para economizar gás de cozinha;
• Cuidado com os pequenos gastos! Normalmente, não ligamos para pequenas despesas, que, somadas, podem afundar nosso orçamento.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.