Como não cair no golpe do emprego fácil

É indício de um possível golpe quando tudo precisa ser resolvido no momento, sem que o candidato possa refletir ou ler o contrato com cuidado antes de assinar

Economia & Negócios

15 de agosto de 2016 | 10h50

Iludidos com a oferta de oportunidades imperdíveis para recolocação no mercado de trabalho, há profissionais que acabam enganados, gastando o que não podem e continuam sem emprego.

Para não cair em golpes, o interessado deve ficar atento a situações que parecem ser muito boas. Nenhuma agência de recolocação tem o poder de abrir vagas em outras empresas, nem indicar o candidato de forma diferenciada para que ele seja o escolhido.

Empresas sérias de recolocação profissional são responsáveis por fazer a ponte entre quem procura emprego e empresas que oferecem vagas de trabalho. Portanto, não caia na ilusão de que há uma vaga perfeita esperando por você.

As agências profissionais preparam o candidato na busca por um emprego (com palestras, entrevistas preparatórias, revisão da carreira profissional, melhoria da apresentação do currículo, etc.)

Alguns cuidados podem ajudar a identificar se a empresa é confiável, como a pesquisa em sites de busca e em redes sociais, além de consulta aos registros de reclamações em entidades de defesa do consumidor.

Vale também consultar antigos e atuais clientes para saber se tiveram sucesso no contrato com a agência.

Não deixe de conferir se o endereço e contato divulgados coincidem com o real. Certifique-se de que os consultores possuem experiência profissional no aconselhamento de pessoas e de que fizeram cursos de aperfeiçoamento na área.

Atenção com as condições do contrato proposto. Desconfie se a consultoria ligar fora do horário comercial e marcar entrevista para a manhã seguinte. Essa atitude dificulta checagens e “obriga” a ir pessoalmente à empresa. Fique atento se o salário é bem acima do oferecido pelo mercado e os benefícios não condizem com o cargo em questão.

É indício de um possível golpe quando tudo precisa ser resolvido no momento, sem que o candidato possa refletir ou ler o contrato com cuidado antes de assinar. Caia fora se for exigido o pagamento de uma taxa para que você participe de processos de seleção como candidato.

E atenção com propostas de sites de recolocação em que você não paga num período inicial mas que se não cancelar no prazo informado, passa a ter desconto no cartão de crédito.

Tendências: