Concorrência vai melhorar TV por assinatura?

Claudio Considera

02 de setembro de 2019 | 09h34

Com a proliferação de ofertas de serviços de streaming para assistir filmes, shows e séries o consumidor precisa fazer as contas de quanto  terá de dispor do orçamento mensal se quiser desfrutar das diversas opções para seu lazer. E avaliar se vale a troca da TV por assinatura pela contratação de vários desses serviços. Há pelo menos 15 opções no mercado que se valem da tecnologia de transmissão de conteúdo online possibilitando assistir filmes, séries ou ouvir música.

A disputa entre as diversas empresas, entre as quais aquelas que já oferecem alguns desses seriados e filmes pela TV por assinatura, torna o mercado competitivo. A expectativa é que isto reverta em melhores preços e pacotes, pois atualmente o consumidor paga caro por qualidade duvidosa, com muita repetição de programação e pacotes que não atendem seu interesse.

Atualmente o consumidor é obrigado a pagar, por exemplo, por pacotes mais caros, com canais que não o interessa, para ter acesso aos que transmitem os diversos campeonatos de futebol.
Cobrança indevida de serviços, falhas no atendimento prestado via telefone e no reparo de defeitos, interrupção frequente de sinal, além do excesso de comerciais e reprises, incluem-se entre as queixas dos consumidores.

Demora na instalação dos equipamentos e na prestação de assistência técnica, assim como bloqueio de canais contratados também geram reclamações.

Com a concorrência do streaming, ou as empresas mudam ou vão perder ainda mais mercado. Como resultado da crise econômica, dados da Anatel apontam 16,5 milhões de acessos da TV por assinatura para um setor que já teve quase 20 milhões.

Tendências: