Divisão de despesas nas festas de fim de ano

Claudio Considera

09 de dezembro de 2019 | 10h00

Usar a criatividade e dividir as despesas é a saída para quem deseja presentear e reunir amigos e familiares neste período de festas com orçamento apertado, devido à crise econômico-financeira, com desemprego em alta.

Confira ofertas de bazares beneficentes de Natal que podem ter boas opções de produtos personalizados e baratos, e ainda permitem contribuir para uma causa social.

Foto: Free Images

Para a ceia fique de olho na elaboração do cardápio, que deve dar preferência a alimentos que não subiram tanto como a carne, por exemplo, que se tornou a vilã da inflação este mês.

De olho nos gastos da ceia, troca de presentes e mais adiante, o réveillon e as férias, o jeito é fazer manobras para não estourar o orçamento. Partilhar as despesas e optar por “lembrancinhas” são opções para não deixar de se reunir.

O já tradicional “amigo secreto” evita a obrigação de presentear a todos convidados e deve tem em vista um valor de presente acessível a todos do grupo.

A definição do local da comemoração deve levar em conta a lista dos convidados.
Planeje um cardápio que satisfaça a maioria, não só em relação ao gosto, mas ao bolso conforme o perfil dos convidados. Pesquisa de preços é fundamental.

Elabore uma lista com os ingredientes para a ceia, a quantidade de cada um, o valor unitário e o valor total de cada ingrediente.

Definidos pratos, sobremesas e bebidas, divida o custo entre os convidados, ou cada um ficará responsável por um ou mais itens.

Não se empolgue com gastos elevados nas compras ou com viagens, pois é preciso lembrar dos extras do início do ano com pagamento de impostos e com educação, para quem tem filho pequeno em escola privada ou no ensino superior.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: