Fique esperto com os brindes para consumidor ‘fiel’

Economia & Negócios

20 Agosto 2018 | 17h28

As estratégias promocionais para estimular os consumidores a gastar mais por meio de aplicativos dos estabelecimentos comerciais incluem além de descontos personalizados, conforme o hábito de consumo, também a distribuição de brindes.

É preciso conferir se tais promoções valem a pena. E ficar esperto com descontos expressivos em termos percentuais, sem informação do preço anterior do produto anunciado, o que dificulta conferir se realmente baixou o valor cobrado.

Não deixe de ler as regras das promoções de brindes e pesquisar os preços dos produtos em outros estabelecimentos para garantir o custo-benefício do “presente”, em relação ao que se pretende adquirir.

Atenção para não comprar mais do que pretendia só para completar o valor exigido para ter direito ao brinde, que pode até nem valer a pena.

Os itens distribuídos em promoções podem acabar gerando mais ônus que bônus, com as insatisfações que acarretam, caso as regras não sejam bem definidas.

Os prêmios tão desejados  podem gerar tumultos, filas para trocar pelos  produtos, vale-brindes ou cupons e, ainda acabar beneficiando a poucos.

De acordo com o Código de Defesa do Consumidor brindes oferecidos ao cliente são parte integrante da compra. Se não conseguir  obter o prêmio, apesar de cumprir todas as exigências do regulamento de participação, o consumidor deve ir atrás de seus direitos.

E nas compras online desconfie de informações do tipo última chance, típica armadilha para agarrar o cliente rapidamente.

Mais conteúdo sobre:

promoçãoComérciovarejo