Hora de apertar o cinto

Claudio Considera

17 de janeiro de 2022 | 09h36

Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU); sobre a Propriedade de Veículos Automotores (IPVA), matrícula e rematrícula em escolas particulares. Quando estes boletos começam a chegar, percebemos o descasamento entre inflação e renda.

O que podemos fazer? Quem não guardou dinheiro para estas despesas, se obriga a controlar ainda mais os gastos nos primeiros meses do ano. Não há outra saída. Iniciar o ano se endividando é uma receita infalível de intranquilidade e sofrimento. Evite os cartões se não puder pagar o total da fatura na data do vencimento.

Mais uma vez, teremos o pesadelo econômico – inflação alta, renda achatada, recessão e desemprego. Preste muita atenção, portanto, às campanhas dos candidatos à Presidência da República. Em outubro, o voto poderá nos levar a uma situação pior, ou perpetuar este triste cenário.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.