Período para aproveitar os descontos

Claudio Considera

30 de dezembro de 2019 | 11h46

Para quem conseguiu reservar uma parte do 13º salário, agora dá para aproveitar as liquidações. Para os lojistas é oportunidade para se livrar dos estoques.

O consumidor que for às compras em busca de bons preços precisa manter olho vivo para não se seduzir por falsos descontos.

Alguns cuidados básicos ajudam: não tenha pressa. Avalie com cuidado os produtos. No caso de roupas, prefira modelos mais clássicos e cores neutras.

Não compre por impulso, só porque é barato. A mercadoria pode não ter utilidade para você. Compras por impulso são vilãs que podem comprometer o orçamento familiar.

Faça pesquisa de preço para verificar se não se trata de “falsa liquidação”. Isso é mais frequente do que se pode imaginar.

Veja se compensam as promoções do tipo “pegue dois, leve três”, ou que deem brindes, descontos em segunda compra, sorteio de prêmios, etc.

Tenha cuidado redobrado com o estado das mercadorias, principalmente aquelas em exposição. Lembre-se que não poderá trocar, por isso, confira se não há defeitos que comprometam a utilização.

Pesquise os preços em vários estabelecimentos e defina, ainda em casa, o que deve ser comprado. Um bom aliado nesta hora são os anúncios de jornais, revistas e folhetos, que deverão ser guardados para exigir o cumprimento da oferta.

Produtos com pequenos defeitos – roupas com manchas ou descosturadas, eletrodomésticos com partes amassadas ou móveis de mostruário –, devem ter estas características descritas na nota fiscal. O prazo para reclamar algum defeito é de 30 dias para produtos não duráveis e 90 dias para duráveis.

Essencial não esquecer que Janeiro é período de gastos extras como impostos e material escolar.

Tendências: