Prometeu tem que cumprir

Claudio Considera

21 de junho de 2019 | 10h35

Fez muito bem o Procon São Paulo ao questionar a Gol sobre a promoção que oferecia passagens internacionais a menos de 4 reais. Geralmente estas ofertas não passam de “pegadinha” para obtenção dos dados de potenciais clientes.

Gol terá de cumprir oferta

A empresa, que alega ter vendido 140 passagens para destinos na América do Sul, terá de enviar a relação dos que conseguiram adquiri-las pela promoção e as condições para as viagens em outubro. O excesso de acessos durante as 2 horas da oferta, fez cair o site da empresa.

Para não se configurar propaganda enganosa, anunciou tem que cumprir, como determina o artigo 30 do Código de Defesa do Consumidor, ao definir as condições da oferta de produtos e serviços.

Difícil conseguir viajar pagando só o valor da promoção. O viajante terá de pagar no mínimo 120 reais para despachar malas de até 23 quilos já que o presidente Jair Bolsonaro, vetou o despacho gratuito ao sancionar o projeto de abertura do setor aéreo ao capital estrangeiro. Só se conseguir viajar levando apenas uma mala de mão com até 10 quilos.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.