Saiba como funciona o seguro de carros contra alagamento

Saiba como funciona o seguro de carros contra alagamento

Seguro pode ficar até 95% mais caro para quem mora ou trabalha em regiões sujeitas a inundação

Economia & Negócios

22 Fevereiro 2016 | 09h35

Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Seguros não cobrem danos caso o proprietário do veículo tenha passado propositalmente no local alagado. Foto: Tiago Queiroz/Estadão

Para não amargar prejuízos com veículos que trafegam por regiões alagadas o aconselhável é contratar a cobertura básica do seguro (cobertura compreensiva). Mas atenção, se propositalmente tentar passar no local alagado e danificar o carro, não terá indenização.

Saiba que, se mora ou que trabalha em regiões sujeitas a inundação quando chove muito, pagará mais caro pelo seguro automotivo do que quem não sofre este risco. A diferença no preço do seguro pode chegar a mais de 95%, o que representaria uma diferença anual de mais de R$ 1,3 mil, segundo levantamento feito pela Proteste.

É recomendável sempre pesquisar as opções de seguro e cobertura antes de fechar o contrato. Há um simulador no site da Associação para ajudar a calcular o preço do seguro em tempo real, em mais de 6 seguradoras.

Caso seja pego de surpresa por uma enchente, primeiro acione a seguradora e solicite o guincho. Depois procure uma oficina (credenciada ou não) para avaliar os danos no carro: estofado, bancos, parte elétrica, motor e etc. Encaminhe o orçamento à seguradora para aprovação do conserto. Se tem direito na apólice do seguro, pode e deve acionar o serviço de carro reserva, enquanto aguarda o conserto.

Mais conteúdo sobre:

carroseguro