Brasil é plataforma para as portas da Hörmann na AL

Clayton Netz

26 de abril de 2010 | 19h54

 O grupo alemão Hörmann, fabricante de portas residenciais e industriais de alto padrão, quer transformar o Brasil em plataforma para seus negócios na América Latina e com os demais países do Bric. Com receitas de 1 bilhão em 2009, 6 mil funcionários e 23 fábricas espalhadas pela Europa, Estados Unidos e China, o Hörmann, baseado na cidade de Steinhagen, no estado de Renânia do Norte-Vestfália, vai investir inicialmente R$ 5 milhões na montagem de uma estrutura comercial e técnica no País. Numa fase posterior, a ideia é operar com uma fábrica própria.

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.