As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Carro esportivo feito no ABC vai ser vendido nos EUA

Cleide Silva

17 de junho de 2013 | 09h56

SÃO PAULO – A Sigma Sport Car, uma micromontadora de Santo André, no ABC paulista, conseguiu o que grandes multinacionais que atuam no País sonham: exportar veículos para os Estados Unidos, segundo maior mercado automotivo mundial, depois da China.

A empresa já tem contrato para exportar pelo menos 375 unidades do esportivo Sigma, carro desenvolvido e produzido artesanalmente pelos irmãos Luiz e Ricardo Rodrigues da Silva. No Brasil, há apenas sete unidades do fora de série, que custa entre R$ 180 mil e R$ 260 mil, dependendo das especificações.

As 100 primeiras unidades serão exportadas em 2014. Outras 125 seguem no ano seguinte e 150 em 2016. Os veículos serão enviados aos Estados Unidos em forma de CKD (desmontados). A encomenda foi feita pela empresa americana de consultoria CVI, representante de um grupo de investidores que também atua no segmento de carros elétricos.

O grupo estuda uma parceria com a Sigma para, futuramente, produzir o esportivo nos EUA, em razão de custos menores. Segundo Ricardo, o grupo viu de perto o projeto brasileiro em 2011, no Sema Show, maior evento mundial de carros especiais (réplicas, customizados, tunados) que ocorre anualmente em Las Vegas. “Três empresas se interessaram, mas escolhemos a CVI”, diz.

Cada carro leva em média cinco meses para ser montado, de forma totalmente artesanal e com boa parte das peças produzidas pela própria Sigma. Para dar conta do novo contrato, Ricardo alterou o processo produtivo e a capacidade passará a 10 veículos por mês.

Ele busca agora uma área maior para a linha de produção, no interior de São Paulo, pois o galpão de Santo André não comporta a expansão. A partir de agosto, ele também vai ampliar o quadro atual de 9 para 70 a 80 funcionários. Além de produzir o Sigma, a empresa presta serviços de customização para terceiros.

O Sigma tem estilo dos chamados hot-rod – réplicas de carros antigos modificados para alto desempenho. Seu visual é inspirado no Chevrolet 1934, mas tem chassi próprio, carroceria de fibra, espaço para dois passageiros e motor V8 de 5,7 litros como o utilizado na Stock Car. Motor e câmbio são americanos (da General Motors). O projeto nasceu há sete anos. (Matéria completa foi publicada ontem no Estadão).

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.