Mercedes-Benz vai investir R$ 730 milhões no ABC e Juiz de Fora
As informações e opiniões formadas neste blog são de responsabilidade única do autor.

Mercedes-Benz vai investir R$ 730 milhões no ABC e Juiz de Fora

Fábricas terão mudança estratégica na produção em um momento em que o mercado enfraquecido provoca férias coletivas ampliadas e suspensão de contratos de trabalho de quase 1,4 mil metalúrgicos

Cleide Silva

10 de outubro de 2014 | 11h53

Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz: investimento em tempos de crise (Foto: Estadão)

Philipp Schiemer, presidente da Mercedes-Benz: investimento em tempos de crise (Foto: Divulgação)

A Mercedes-Benz do Brasil vai investir R$ 730 milhões em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, e em Juiz de Fora, em Minas Gerais, na ampliação e modernização das suas fábricas.

O investimento equivale a um quarto do que os sindicatos dos metalúrgicos do ABC e de Juiz de Fora vinham informando, de R$ 3 bilhões, valor que representa o total a ser investido entre 2010 a 2018.

A fábrica de São Bernardo terá investimentos de R$ 500 milhões e a de Juiz de Fora, R$ 230 milhões, entre 2015 e 2018.

O investimento confirmado nesta sexta-feira, 10, pelo presidente da Mercedes, Philipp Schiemer, vai servir para uma mudança estratégica na produção da empresa, que pretende concentrar a produção de caminhões em São Bernardo e a produção de cabines e a linha de pintura em Juiz de Fora. Hoje, ambas fazem as duas coisas.

Schiemer anunciou que as duas fábricas vão entrar em férias coletivas por 30 dias em dezembro, por causa dos estoques elevados (equivalentes a um mês de vendas).

A empresa está com 1,2 mil operários de São Bernardo, de um total de dez mil, com os contratos de trabalho suspensos (lay-off) por cinco meses, por causa do mercado enfraquecido. Em Juiz de fora, são 166 de um total de um total de 750 na mesma situação. O presidente da empresa disse que estuda prorrogar as licenças por mais cinco meses.

Tudo o que sabemos sobre:

InvestimentoMercedes

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.