Banco Votorantim, de BB e família Ermírio de Moraes, mira IPO para abril

Banco Votorantim, de BB e família Ermírio de Moraes, mira IPO para abril

Aline Bronzati e Fernanda Guimarães

14 de janeiro de 2020 | 05h00

O Banco Votorantim, rebatizado para BV, trabalha com o mês de abril para colocar os pés na B3. A ideia dos sócios, o Banco do Brasil e a família Ermírio de Moraes, é protocolar o pedido para a abertura de capital da instituição junto à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) em meados de fevereiro, assim que tiver pronto o demonstrativo financeiro anual.

Burocracia. Os planos do BV era agilizar o trâmite antes, mas o calendário atrasou por conta de procedimentos burocráticos internos que têm de ser seguidos. São coordenadores globais do IPO do banco, conforme antecipou a Coluna do Broadcast, o próprio BB, o JPMorgan, que fez o trabalho de preparação do banco para a oferta, e ainda o Goldman Sachs. Também fazem parte do grupo Morgan Stanley e Itaú BBA. Procurados, BB e BV não comentaram.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tendências: