RB reduz tíquete e atrai pequeno investidor para debêntures da Vale

RB reduz tíquete e atrai pequeno investidor para debêntures da Vale

Matheus Piovesana

27 de maio de 2021 | 05h48

Queda de minério não assusta pequeno investidor. Foto: Fabio Motta/Estadão

A RB Investimentos tomou carona na maior liquidez das debêntures participativas da Vale no mercado secundário, após a oferta do BNDES, e reduziu o aporte mínimo para quem deseja entrar nesses papéis para R$ 1 mil. De olho no investidor de varejo interessado no ativo, a corretora abriu a possibilidade de compra inclusive através da plataforma online, sem a necessidade de contato com a mesa de operações.

A RB não detalha números, mas afirma que no último mês, período em que a mudança passou a valer, o ritmo de abertura de novas contas na plataforma saltou quatro vezes em relação ao intervalo anterior, com muitos dos novos usuários indo direto às debêntures da Vale. Antes, a casa permitia a negociação do ativo com tíquetes a partir de R$ 100 mil, inacessíveis para o varejo.

Liquidez aumenta após venda pelo BNDES

A liquidez dos títulos aumentou desde abril, após o BNDES vender o equivalente a 55% da emissão, que estava com o banco e com a União. Criadas na época da privatização da Vale, as debêntures não têm data de vencimento, e seu retorno é atrelado às receitas de algumas minas da empresa. A Vale pretende recomprar a emissão, mas não participou da venda do BNDES.

A queda do minério de ferro, com a intervenção do governo chinês na última semana, não tem assustado o pequeno investidor. Para esse grupo, interessam mais os dados da demanda global por minério, que tende a subir, e as receitas dolarizadas das minas, que incrementam o rendimento do título com o dólar acima dos R$ 5.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 26/05, às 15h53.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

valedebênturesminério de ferro

publicidade

publicidade

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.