Sob pressão do mercado, Mitre adota posição conservadora para elevar preços

Sob pressão do mercado, Mitre adota posição conservadora para elevar preços

Circe Bonatelli

02 de junho de 2021 | 05h15

Incorporadoras enfrentam alta de custos de materiais de construção Foto: Werther Santana/Estadão

Em meio às pressões do aumento dos custos de materiais de construção e das limitações do bolso dos compradores de imóveis, a incorporadora paulistana Mitre Realty decidiu fazer uma revisão “conservadora” em suas planilhas. A companhia elevou o valor de seus lançamentos, para absorver a inflação setorial e sustentar margens. Mas resolveu “travar” a tabela para os próximos meses, na tentativa de fazer o preço oscilar menos para os visitantes dos estandes.

Segundo o diretor de relação com investidores da Mitre, Rodrigo Cagali, a revisão foi feita para refletir o momento e, num posicionamento conservador, não deverá ser retomada novamente adiante. A estratégia se diferencia de boa parte da concorrência, que costuma atualizar planilhas de preços rotineiramente.

Incorporadora lançou dois empreendimentos este ano

A Mitre lançou no último fim de semana de abril o segundo empreendimento do ano, no bairro Campo Belo, e voltado ao público de média-alta renda. O valor geral de vendas (VGV) é de R$ 150 milhões e o projeto tem 178 unidades, das quais 56% foram vendidas em um mês. Com esse projeto, a incorporadora atingiu lançamentos de R$ 268 milhões no ano e reforçou a meta de lançar entre R$ 1,5 bilhão e R$ 2 bilhões em 2021.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 01/06, às 11h19.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

imóveisconstruçãoincorporadoras

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.