Maconha medicinal pode movimentar R$ 9,5 bi anuais no País em 2025

Maconha medicinal pode movimentar R$ 9,5 bi anuais no País em 2025

Marcelo Mota

09 de junho de 2021 | 05h16

O projeto de lei que autoriza o cultivo de maconha para fins medicinais no Brasil, aprovado nesta terça-feira em Comissão Especial da Câmara, pode resultar em um mercado anual de R$ 9,5 bilhões em 2025, nas projeções da startup Kaya Mind. O prazo, segundo a CEO da empresa, Maria Eugênia Riscala, se dá pelo prazo de maturação e evolução do novo marco legal, tendo como base o tempo que diversos países demoraram até ter um arcabouço legal mais estável, que propicie a realização de negócios.

Por ser um mercado que não existe formalmente, o estudo deixou de lado a estrutura atual, 100% dependente de produtos importados. Para chegar ao número, a Kaya Mind tomou por base o contingente que sofre de 20 doenças tratáveis com maconha medicinal e ponderou por 23 variáveis econômicas, científicas, sociais e culturais para encontrar a demanda potencial.

Em operação desde o início do ano e dedicada à construção de uma base de dados e consultoria sobre esse mercado, a Kaya Mind recebeu um aporte financeiro, no fim do ano passado. A ideia, segundo Riscala, é estar pronta para oferecer conhecimento quando esse setor acontecer.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 08/06, às 18h31.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

maconha medicinalsaúdeprojeto de lei

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.