A pedido de teles, SP dará um ‘empurrãozinho’ para instalação de antenas

A pedido de teles, SP dará um ‘empurrãozinho’ para instalação de antenas

Circe Bonatelli

31 de julho de 2021 | 10h00

Com a proximidade da chegada do 5G, o tema antena ganhou ainda mais urgência Foto: Estadão

Após encontros com lideranças do setor de telecomunicações, o Governo de São Paulo decidiu criar um grupo de trabalho para estimular a implantação de antenas nas cidades paulistas. O colegiado terá representantes das Secretarias de Governo e Casa Civil para viabilizar o desenvolvimento da infraestrutura junto com as prefeituras. A montagem do grupo ocorreu após reunião, nesta semana, entre o vice-governador, Rodrigo Garcia, e os presidentes de três entidades do setor: Feninfra, Abratel e Fenattel.

Os líderes empresariais foram, pessoalmente, pedir apoio para destravar o processo de licenciamento que retarda a instalação de antenas. Uma sugestão feita ao governo é a formulação de um projeto de lei estadual com as diretrizes a serem seguidas pelos municípios, que são os responsáveis de fato pela concessão dos alvarás. A inspiração para isso é a lei 9.151/20, aprovada no Rio de Janeiro, que ajuda a reger o licenciamento de antenas no interior fluminense.

Com a proximidade da chegada do 5G, o assunto ganhou ainda mais urgência. Isso porque o sinal 5G precisará de aproximadamente cinco vezes mais antenas do que o 3G e o 4G. Quanto maior a frequência, menor o alcance do sinal. Portanto, frequências mais altas (caso do 5G, que vai transitar em 3,5 Ghz e 26 Ghz) precisam de mais pontos.

“Amigas da internet”

O Estado de São Paulo tem cinco das dez últimas colocadas no ranking das 100 cidades “amigas da internet” – lista organizada pelas empresas de telecomunicações que aponta onde a implantação dos equipamentos é mais prática. A cidade de São Paulo ocupa o antepenúltimo lugar (98º). As demais no fim da fila são Limeira (99º), Franca (95º), São Bernardo do Campo (94º) e Piracicaba (91º).

A Câmara dos Vereadores de São Paulo já aprovou em primeira instância a sua lei de antenas. O texto agiliza o processo de licenciamento e reduz multa para operadoras, além de favorecer a instalação de equipamentos na periferia. Agora estão sendo realizadas audiências para detalhar quais são as regiões prioritárias para receber as antenas.

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 30/07/2021, às 12h21.

Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse 

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.