Ação do IRB Brasil Re sobe mais de 10% desde follow on da Caixa

Ação do IRB Brasil Re sobe mais de 10% desde follow on da Caixa

Coluna do Broadcast

11 de julho de 2019 | 04h00

União e Banco do Brasil, por meio da BB Seguridade, anunciam a venda de suas fatias no IRB Brasil Re após as ações do ressegurador subirem 11,48% desde que a Caixa Econômica Federal fez uma oferta, no início do ano, para dar saída ao Fundo de Garantia de Operações de Crédito Educativo (Fgeduc). Essa será a segunda operação subsequente (follow on) com papéis da companhia neste ano.

Perfil. A oferta será realizada nos termos da Instrução 476 da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), com esforços restritos de distribuição. Isso significa que, aos investidores no Brasil, a oferta poderá ser apresentada a 75 investidores, mas subscrita por apenas 50. Para os estrangeiros, contudo, não há restrições. Esse modelo permite maior rapidez na colocação da oferta.

Empurrão. As ações do IRB subiram 6,79% no pregão de ontem, dia 10, cotadas a R$ 101,45. Com base nesse valor, a operação pode chegar a R$ 8,5 bilhões, caso BB e União se desfaçam da totalidade dos papéis que têm em mãos. As ações foram influenciadas pelas informações antecipadas pela Coluna do Broadcast de que Itaú Unibanco e Bradesco não sairiam do ressegurador na mesma oferta de BB e União. Os bancos fecharam período de restrição de negociação do papel (lockup) de 180 dias.

Um passo por vez. A Caixa também não vai se desfazer da fatia remanescente que detém no ressegurador por meio do Fundo Barcelona. O banco público quer aguardar o fim do processo de reestruturação de parcerias em sua área de seguros antes de completar o desinvestimento no IRB.

Procurados, Bradesco, Itaú, BB Seguridade e IRB não comentaram.

Contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Para ver a Coluna do Broadcast sem delay, assine o Broadcast+

Tudo o que sabemos sobre:

IRBCaixa Econômica Federal

Tendências: