AES Brasil conclui balcão organizado em blockchain para compra e venda de energia

AES Brasil conclui balcão organizado em blockchain para compra e venda de energia

Leandro Tavares

14 de outubro de 2021 | 05h30

Plataforma permitirá compra e venda de energia online  Foto: Marcelo Min/Estadão

A AES Brasil, em parceria com a Fohat Corporation, terminou o projeto de balcão organizado em blockchain para a compra e venda de energia. As operações serão feitas em ambiente digital, com uma contraparte central, que garante a custódia e a liquidação dos contratos negociados. O blockchain é uma tecnologia que permite o registro de transações e o rastreamento de ativos em redes, muito usado na negociação de criptomoedas.

Ainda não disponível comercialmente e sem previsão de estreia, a plataforma começou a ser desenvolvida em 2019 e recebeu investimento de R$ 3,4 milhões, como parte do programa de Pesquisa & Desenvolvimento (P&D) da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).

Online

O balcão de energia em blockchain permite compra e venda de energia online e pode ser integrado a outras soluções para a comercialização de contratos de energia e certificados de energia renovável (IREC). Além disso, permite conexão via usina virtual (Virtual Power Plants, em inglês), que possibilita agregar em nuvens a capacidade oferecida no sistema, à mesa de comercialização.

A iniciativa acontece no momento em que se discute a remodelação da área. O projeto de lei, que altera o marco regulatório do setor elétrico já foi aprovado pelo Senado e está em tramitação na Câmara, permitirá a abertura total do mercado livre. Possibilitará ainda a portabilidade da conta de luz, como no setor de telefonia, no qual o cliente escolhe a operadora.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 13/10/2021 às 16h59.

Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Contato: colunabroadcast@estadao.com

 

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.