Expectativa de rating melhor faz empresas segurarem emissões de bonus

Expectativa de rating melhor faz empresas segurarem emissões de bonus

Coluna do Broadcast

24 de julho de 2019 | 07h56

A expectativa dos estrangeiros de elevação no rating do Brasil a partir do ano que vem faz com que algumas companhias segurem emissões de bônus que previam fazer no exterior para tentar capturar um custo ainda menor ao que está sendo praticado atualmente. Os mais otimistas esperam, inclusive, que o selo de bom pagador poderia recuperado pelo Brasil já a partir de 2020, a despeito da expectativa da maioria dos economistas que sequer têm previsão sobre quando volta o grau de investimento.

Igual…

O Credit Default Swap (CDS), contrato que protege o investidor da perspectiva de calote e um dos mais usados termômetros para avaliar o apetite pelo País, está em seu menor nível desde setembro de 2014, antes ainda de o Brasil perder o chamado “grau de investimento”, em 2016.

…mas diferente.

Naquela época, no entanto, a percepção do Brasil estava bastante prejudicada pela pressão contra Dilma Rousseff. Agora, com a expectativa de que as reformas coloquem a economia em rota de crescimento, investidores ávidos por retorno apostam suas fichas por aqui. Para eles, as opções de ganho são escassas e, ao contrário de muitos emergentes como México, Argentina e Indonésia, as promessas vindas do Brasil são vistas como favoráveis.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroadcast no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.