Ambipar, que atua na contenção do coronavírus, vê demanda saltar em IPO

Ambipar, que atua na contenção do coronavírus, vê demanda saltar em IPO

Por Fernanda Guimarães

07 de julho de 2020 | 05h00

A empresa de gestão ambiental e respostas a emergências Ambipar chamou muito a atenção dos investidores para sua oferta inicial de ações. A demanda pelas ações da empresa, que atua na contenção do coronavírus, supera a oferta em mais de seis vezes, a quatro dias de seu encerramento. O lançamento, que deverá ultrapassar o R$ 1 bilhão, caminha para ter o papel precificado acima do piso da faixa indicativa, que ficou estabelecida entre R$ 18,75 e R$ 24,75.

Pegada. A empresa já estava na fila para abrir capital antes da crise, mas sua história ganhou mais destaque em meio à pandemia, pela atuação no combate do coronavírus e também por sua “pegada” ambiental, tema que está saltando aos olhos do mercado. A ação será precificada na quinta, 9 e a estreia do papel na B3, em mais um toque virtual, está agendada para a próxima segunda-feira, diz 13. Procurada, a Ambipar não comentou.

Novo mundo. Mesmo que a Ambipar ainda não tenha seu nome conhecido no público em geral, a empresa vem atuando na gestão ambiental de casos de grande publicidade. No prospecto da sua oferta, a Ambipar informa que atuou na gestão do maior desastre da mineração brasileira (a empresa não cita, mas trata-se de Brumadinho, com o rompimento da barragem da Vale), no maior incêndio industrial ocorrido em território brasileiro e, mais recentemente, no suporte à contenção do novo coronavírus no Reino Unido, com o exército britânico e, no Brasil, em escritórios, aeronaves, escolas, ônibus, entre outros.

Esta matéria foi publicada no Broadcast no dia 06/07 às 16:22:19

contato: colunadobroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: