Ancar, de shoppings, investe em venda online para ver resultado em 2021

Talita Nascimento

05 de julho de 2020 | 05h00

Dono de 24 shopping centers, o Grupo Ancar já está tirando parte de seu faturamento dos serviços online prestados a lojistas. O dono dos shoppings Eldorado, Pátio Paulista e Rio Design Leblon estima que, em 2021, 3% de seu faturamento bruto deva vir de ações desenvolvidas durante a crise. Com o estímulo às vendas dos lojistas,  indiretamente aumenta a receita do grupo.

Em uma das ações, foi feita uma parceria com a empresa JET e-business para a plataforma CompreZap. Por meio da ferramenta, o varejista organiza vendas por WhatsApp e outras redes sociais. Sobre cada venda, a PagSeguro recebe um porcentual de 3,99%.

Segundo Diego Marcondes, chefe de marketing da Ancar Ivanhoe, as vendas por aplicativo de mensagens já haviam aumentado independentemente com a crise. O número de pedidos dessa modalidade aumentou de uma média mensal de 800, no pré-crise, para 3.500 na pandemia.

O grupo deve fechar em breve uma parceria com “um grande aplicativo de entregas” e diz ter feito em 100 dias o que estava prevista para acontecer em dois anos, em termos de digitalização.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

Ancarshopping center

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.