Andbank quer chegar a BH e busca ‘bankers’ para crescer no Brasil

Andbank quer chegar a BH e busca ‘bankers’ para crescer no Brasil

Matheus Piovesana

22 de junho de 2021 | 05h40

Foto: Fabio Motta/Estadão

Com um modelo de butique de investimentos para endinheirados, o europeu Andbank espera captar R$ 1,2 bilhão em recursos no Brasil, em 2021. Presente em São Paulo, Rio de Janeiro e Porto Alegre, o banco nascido em Andorra e forte na Espanha, pretende chegar a Belo Horizonte nos próximos meses, e espera aumentar a equipe dos atuais 140 funcionários para até 160. A maior parte dos contratados serão “bankers”, como são chamados os assessores financeiros altamente qualificados, neste mercado. Há “muitas” conversas em andamento, especialmente com profissionais de private de bancos maiores.

O banco tem buscado ainda aquisições de outras instituições ou gestoras e novas parcerias com escritórios de agentes autônomos. Tudo para concretizar a ambiciosa meta de ser o principal banco direcionado ao segmento private entre os independentes e de origem internacional do mercado brasileiro. Presente em 12 países, a instituição aposta que o Brasil será seu mercado de maior crescimento, e por enquanto, passa longe da Ásia.

O Andbank está no Brasil desde 2007, mas acelerou o passo nos últimos cinco anos, como todo o mercado de investimentos. O volume sob gestão hoje é quase quatro vezes o do fim de 2016.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 21/06, às 17h36.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

andbankbhbrasilandorra

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.