Apenas 5% das empresas pretendem lançar ações este ano, diz pesquisa

Apenas 5% das empresas pretendem lançar ações este ano, diz pesquisa

Altamiro Silva Junior

20 de janeiro de 2022 | 05h10

Volatilidade no mercado desestimula projetos de IPO, diz pesquisa  Foto: Daniel Teixeira/Estadão

Os empresários estão cautelosos para lançar ações em 2022, sinalizando que o ano dificilmente deve bater o recorde de aberturas de capital de 2021, quando somaram R$ 64 bilhões. Uma pesquisa da Deloitte, que ouviu 491 companhias no Brasil, com receitas somadas estimadas para este ano de R$ 2,9 trilhões, mostra que só 25 planejam fazer uma oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em 2022 – apenas 5% do total.

E no topo da lista de fatores que dificultam desengavetar projetos de abertura de capital está a volatilidade no mercado, típica de ano eleitoral. Imprevisibilidade das receitas e resultados, além do custo de captação, aparecem em seguida entre os nove maiores desafios para os empresários.

Na emissão de dívida, que inclui debêntures, o interesse das empresas é um pouco maior que o IPO, com 46 sinalizando intenção de emitir esses títulos este ano. A pesquisa “Agenda 2022” da Deloitte, que será divulgada nos próximos dias, ouviu as empresas entre os dias 26 de novembro e 20 dezembro de 2021.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 19/01/22, às 14h59.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.