Após fechar parceria com a XP, Faros vai em busca de sócio estratégico

Cynthia Decloedt

08 de junho de 2021 | 12h58

A Faros Investimentos está em busca de um terceiro sócio, na verdade um investidor estratégico, mesmo após fechar parceria com a XP. Esse foi um dos motivos pelos quais a XP ficou com uma fatia de 28% na nova corretora que está sendo formada, inferior as participações de 49,9% que ingressou como sócio na Monte Bravo e Messem, os segundo e terceiro maiores escritórios da casa, depois da Faros.

A parceria foi anunciada nesta segunda-feira, conforme antecipou o Broadcast na semana passada, e segue a estratégia da XP de oferecer a seus maiores escritórios de agentes autônomos a possibilidade de crescer.

Com R$ 20 bilhões em ativos sob custódia na XP, a Faros vai agora em busca de autorizações no Banco Central para virar uma corretora, enquanto seu assessor financeiro recém-contratado, a empresa norte-americana Lazard, analisa as possibilidades do novo investidor. O plano de chegar à bolsa vem depois, provavelmente no ano que vem, já que os trâmites no BC levam de seis a 12 meses.

“Preferimos não iniciar um novo negócio com uma fatia de 49,9%, porque temos intenção de ter um terceiro sócio, estratégico, e também não precisamos de tanto investimento nesse momento”, afirmou o sócio fundador da Faros, Samy Botsman.

Felipe Bichara, também sócio fundador da Faros, acrescenta que a ideia é trazer um sócio investidor que agregue à cultura da empresa, voltada aos clientes private. Nesse sentido, Bichara conta que a Faros olha para projetos que atendam a demanda que já percebe entre seus clientes e devem levar à criação de uma gestora de fundos exclusivos, Family office e seguros.

“O perfil de nossos clientes são de private, dos quais grande parte investidores qualificados e profissionais, com patrimônio de mais de R$ 10 milhões e temos alguns investidores pessoas jurídicas. Temos um projeto interessante de montar uma gestora de recursos para atender demanda de clientes com o intuito de ter fundos exclusivos, está no nosso radar”, comentou.

Nascida há dez anos, a Faros se juntou à XP em 2013. A expectativa é da Faros é dobrar os R$ 20 bilhões em dois a três anos. O modelo da nova empresa será de corretora light, ou seja, a XP entra com a estrutura nessa parceria e o escritório apresenta seu nome e marca ao cliente, além de estar livre para vender ativos de outras plataformas.

Para se defender do assédio de seus concorrentes, especialmente a XP que tem levado alguns escritórios grandes de agentes autônomos, a empresa criou recentemente inclusive um time destacado para cuidar dessa frente.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 07/06/2021 às 19:58

O Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse
http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

#XPInc#agentesautonomos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.