Após Greenfield, fundos de pensão querem responsabilizar gestores

Após Greenfield, fundos de pensão querem responsabilizar gestores

Economia & Negócios

25 de outubro de 2016 | 05h27

greenfield_blog

(Foto: Werther Santana/Estadão)

Embora a Polícia Federal tenha jogado holofotes apenas nos fundos de pensão Previ, Funcef, Petros e Postalis, com as investigações da operação Greenfield, outras fundações mobilizaram advogados para responsabilizar administradores e gestores por investimentos mal feitos em fundos de participações. Um dos administradores na mira, por exemplo, é o banco BNY Mellon. O investimento questionado é a aquisição de ações da Brazcarnes, controladora da rede de churrascarias Porcão, que chegou perto da falência no ano passado.

Tudo o que sabemos sobre:

empresas

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências: