Após perdas do Credit Suisse no exterior, XP se posiciona a eventual venda da filial no País

Após perdas do Credit Suisse no exterior, XP se posiciona a eventual venda da filial no País

Cynthia Decloedt

09 de maio de 2021 | 05h00

Credit Suisse na Suíça Foto: Reuters/Arnd Wiegmann

Entre os vários sonhos que movem os negócios da XP e a levaram à posição dominante no universo do investimento, tem mais um: ficar com a unidade brasileira do Credit Suisse. Com a percepção de que a instituição suíça poderá ter de se desfazer de ativos, após o rombo de mais de US$ 5 bilhões por causa do caso Archegos, a XP se posiciona para um eventual namoro diretamente com a matriz, ainda que muitos acreditem haver pouca razão para uma tacada dessas. A XP já tem licença bancária e uma estrutura de custódia em andamento. No entanto, o Credit Suisse, que está desde 1959 no Brasil, é uma das mais tradicionais gestoras de fortunas no País, nicho de mercado altamente cobiçado e dentro do qual a XP tem crescido.

O Credit Suisse entrou no radar do mercado financeiro após sofrer dois grandes golpes financeiros por apostas erradas junto às gestoras Archegos Capital Management e a Greensill Capital. Os prejuízos abalaram o banco, colocando em xeque a sobrevivência de importantes nomes da diretoria da instituição e na mira de investigação da Autoridade Supervisora do Mercado Financeiro da Suíça (FINMA) .

Prejuízo com Archegos levou o Credit a tomar recursos

O Archegos, family office de Bill Hwang, um investidor de Wall Street que operava alavancado, entrou em colapso no fim de março. O Credit Suisse seria, entre os bancos que emprestaram dinheiro ao fundo, o mais exposto. Para fazer frente às necessidades iniciais, dado os mais de US$ 5 bilhões de prejuízos com Archegos, o CS já tomou recursos no mercado, o que faz especialistas cravarem que o banco suíço perseguirá a vendas de alguns de seus ativos.

A XP não comentou e a unidade brasileira do Credit Suisse negou “categoricamente” por meio de nota “ter recebido qualquer abordagem a respeito de uma potencial aquisição de sua operação brasileira, e informa que não mantém conversas a respeito do assunto com grupo algum”.

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 07/05, às 15h29.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

credit suisseXPcompraarchegos

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.