Após triplicar tamanho do Assaí, Belmiro Gomes guia rede em voo solo e no desafio digital

Após triplicar tamanho do Assaí, Belmiro Gomes guia rede em voo solo e no desafio digital

Talita Nascimento

01 de março de 2021 | 14h20

Belmiro Gomes, na loja Assai de Santo André. FOTO ROBSON FERNANDES/ESTADÃO

Contador de formação, aos 49 anos, nascido em Santo André (na grande São Paulo) criado em Maringá (PR) Belmiro Gomes começa nesta segunda-feira uma nova etapa de sua vida. O Assaí, rede de atacarejo que preside há 10 anos, alça voo solo na Bolsa a partir de hoje. Conhecido por uma gestão pragmática e definido por pessoas do meio como “alguém que gosta do básico bem feito”, ele tem agora o desafio de mostrar aos investidores sua capacidade de manter o ritmo de crescimento da companhia e avançar para os meios digitais.

A migração ao mundo virtual já foi feita pelo principal concorrente, o Atacadão, do qual Gomes fez parte por 22 anos. Em 2007, inclusive, foi ele quem coordenou o processo de venda da rede para o Grupo Carrefour. Após a aquisição, entrou para o comitê executivo como diretor e foi responsável pelas áreas comercial, logística, marketing e estratégia de negócios.

Belmiro foi ganhando respeito com o GPA, conforme entregava resultados

Em outubro de 2010, ele chegou ao Assaí como diretor comercial e, já em fevereiro de 2011, assumiu a presidência. Respeitado dentro do GPA, controlador da marca, ele ganhou força dentro no grupo à medida em que entregava crescimento expressivo do Assaí.

O Assaí tinha 57 lojas no fim de 2010, pouco antes do gestor assumir a presidência. Hoje, são 184 unidades. No último trimestre, o atacarejo abriu nove novas lojas, somando 19 inaugurações no ano. Uma gestão que prioriza crescimento, em uma operação de custos baixos e vendas altas definem bem a forma de tocar o negócio de atacarejo e o próprio estilo de Belmiro.

Um atacarejo tem de saber comprar bem e manter seus custos com empregados e operação das lojas baixo. Assim, é possível manter os preços mais baixos e continuar lucrando. Nesses quesitos, a capacidade de Gomes é muito elogiada. No entanto, o desafio de navegar sem o GPA aparece quando se fala da parte digital do negócio.

Concorrente Atacadão está mais avançando no digital

O concorrente Atacadão adquiriu 51% da Cotabest – startup voltada para o atacado – e agora opera vendas digitais de seus produtos além de um makertplace (plataforma que vende produtos de terceiros) especializado em pessoas jurídicas. Assim, na semana passada, em sua primeira teleconferência com investidores separado do GPA, o gestor foi questionado sobre as, até agora, inexistentes iniciativas digitais da companhia.

Ele disse que, até a separação das empresas, entendia que a vertical digital já era ocupada com sucesso pelo braço de varejo do Grupo Pão de Açúcar e que, agora, entende a necessidade de andar nessa direção. Ele afirmou que a empresa deve trazer novidades nesse sentido ainda neste ano. Ao Estadão/Broadcast, ele disse que trabalha para “ter alguma coisa no segundo semestre”. A estratégia seria criar iniciativas para o público de pessoas jurídicas e fazer parcerias com outras empresas para atender as pessoas físicas.

Na chamada com investidores, ele disse ainda que a companhia pensa no mercado distribuidor como uma avenida de crescimento. “Sendo muito sincero, pensamos nisso”, respondeu Gomes a uma analista. “Mercado distribuidor é alavanca de crescimento que temos segurado”, afirmou. Para ele, nesse segmento, o preço é fundamental e a empresa avalia o melhor momento para entrar no ramo. Vale lembrar que o Atacadão também já atua nessa vertical.

Controle continua nas mãos do francês Casino

Adquirido parcialmente pelo Grupo Pão de Açúcar em 2007, e completamente dois anos depois, o Assaí se separa dos negócios de varejo do GPA em um processo chamado de ‘spin off’, no qual passa a ser listada com o ticker ASAI3. Quem tinha ações do GPA até a última sexta-feira ganha a mesma quantia de participação no Assaí. As negociações de mercado tratam de dar novos preços às ações. O controle da empresa segue com o grupo francês que também controla o Pão de Açúcar, o Casino.

“A gente sabe que vai ter um período, talvez, de instabilidade até o mercado precificar, ou reprecificar as duas ações”, disse Gomes ao Estadão/Broadcast na última semana.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 01/03/2021, às 07:01:19.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

 

Tudo o que sabemos sobre:

AssaíBelmiro GomesGPA

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.