Aquisição da Zarpo pela Westwing gera estranheza entre investidores

Aquisição da Zarpo pela Westwing gera estranheza entre investidores

Fernanda Guimarães

05 de outubro de 2021 | 05h20

Ações da varejista de decoração  já recuaram 66% desde a abertura de capital  Zarpo  Foto: Guto Seixas

A aquisição da agência de viagens online Zarpo pela varejista de decoração Westwing, anunciada semana passada, gerou estranheza entre os investidores. A leitura foi de que a companhia pretende comprar um negócio sem qualquer correlação com o seu, para tentar reverter a tendência de queda nas ações, que já recuaram 66% desde a abertura de capital, em fevereiro. Já há quem veja o negócio, que precisa passar pela aprovação dos acionistas em assembleia geral, ser vetado.

Muitos gestores ficaram sem entender a lógica da entrada em um setor totalmente diferente, cujos concorrentes são grandes e tradicionais, como a CVC. O público – e a necessidade de estrutura logística e legal – também são totalmente diversos.

Exatamente em função desses ruídos, a empresa chamou, apenas dois dias após o anúncio da aquisição da Zarpo, uma teleconferência. Realizada ontem,  a conferência parece não ter causado o efeito esperado. As ações da Westwing fecharam o dia em queda de mais 8,33%. Apesar de todas as varejistas terem tido um dia ruim, o fato de a Westwing não ter aberto o valor da transação pode ter ajudado a afastar o investidor.

O CEO da Westwing, Andrés Mutscheler, disse, no dia do anúncio, que a Zarpo é sustentável e o público-alvo das duas plataformas é o mesmo: classes A e B, em sua maioria, mulheres. Além disso, a Zarpo se encaixa no segmento de estilo de vida, que representou 15% do volume de mercadorias vendidas no clube de compras da empresa, nos primeiros seis meses de 2021.

Com o movimento para baixo na Bolsa, a companhia tem sido alvo de rumores de que estaria em busca de um sócio e teria tentado aproximação com grandes varejistas. Procurada, a Westwing não comentou.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 04/10/2021 às 08h00.

Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.