Atlantica e Yuny fazem acordo para explorar mercado de locação residencial

Atlantica e Yuny fazem acordo para explorar mercado de locação residencial

Circe Bonatelli

03 de novembro de 2021 | 05h45

Prédio em obra mostra expansão do mercado imobiliário. Crédito da foto: Rafael Arbex / Estadão

Setor de locação residencial atrai cada vez mais investidores institucionais   Foto: Rafael Arbex /Estadão

A Atlantica Residences e a incorporadora paulistana Yuny fecharam parceria para explorar conjuntamente o mercado de locação residencial, um setor que vem atraindo cada vez mais investidores institucionais nos últimos anos. O acordo prevê que um empreendimento recém-lançado pela Yuny no Brooklin, zona sul de São Paulo, vai destinar parte dos seus 680 estúdios para a Atlantica fazer a decoração, locação e manutenção, pensando em hóspedes de curta a longa temporada.

Os apartamentos serão vendidos normalmente no mercado. A diferença é que os compradores – famílias ou investidores – poderão contar com o serviço parecido com o do Airbnb, mas com o expertise do grupo hoteleiro. A Atlantica Residences foi criada pela Atlantica Hospitality International – a segunda maior rede de hotéis do Brasil, com 23 mil quartos e bandeiras de primeira classe como Radisson, Hilton e Ramada.

O novo negócio de locação residencial da Atlantica já tem três edifícios em operação em São Paulo, totalizando 500 apartamentos, cuja ocupação média está na faixa dos 75% a 86% com diárias entre R$ 250 e R$ 270, segundo o vice-presidente de desenvolvimento, Ricardo Buyol.  Já foram fechados um total de 20 contratos com incorporadoras (a Mitre é uma delas), o que representa 5 mil unidades a serem lançadas nos próximos dois a três anos. Outros 20 contratos estão em negociação. O objetivo é ganhar escala rapidamente em um mercado que também tem a competição de empresas como Housi, Uliving, JFL, entre outros. Nos próximos quatro anos, o aluguel pode representar cerca de 10% da receita consolidada.

Pelo lado da Yuny, a parceria é vista como uma oportunidade de diversificação das atividades, cujo foco é a incorporação de projetos imobiliários para a venda. A companhia tem oito empreendimentos no radar que podem ser destinados ao negócio de locação. Juntos, eles somam 1,5 mil unidades. O sócio Marcelo Yunes avalia, inclusive, a possibilidade de a Yuny ficar com até 30% desses apartamentos, criando uma carteira própria de locação residencial.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast  no dia 02/11/21, às 16h29.

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse.

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.