Avanço de pandemia esfria negociações de imóveis comerciais

Avanço de pandemia esfria negociações de imóveis comerciais

Circe Bonatelli

05 de março de 2021 | 07h42

Prédio em obra mostra expansão do mercado imobiliário. Crédito da foto: Rafael Arbex / Estadão

Foto: Rafael Arbex / Estadão

Está mais difícil fechar a compra de imóveis comerciais por conta do avanço da pandemia. Transações como a aquisição de prédios de escritórios, por exemplo, estão levando mais tempo para progredir por conta da insegurança sentida pelas por ambas as partes, neste começo de ano.

Exigências de compradores têm aumentado

Os compradores têm pedido aos vendedores uma garantia de renda, isto é, o compromisso de um pagamento temporário correspondente às perspectivas de locação do edifício. Esse é um mecanismo bastante acionado em épocas de incerteza sobre o futuro do setor, como é o caso.

Em geral, os investidores e consultorias acreditam que a demanda por escritórios não deixará de existir diante da popularização do home office. No entanto, ninguém sabe ao certo quanto tempo ainda vai levar para o fluxo nos prédios comerciais voltar ao normal, já que a vacinação caminha a passos muito lentos.

 

Esta reportagem foi publicada no Broadcast+ no dia 04/03/2021, às 15:38:44 .

O Broadcast+ é uma plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse http://www.broadcast.com.br/produtos/broadcastplus/

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Siga a @colunadobroad no Twitter

Tudo o que sabemos sobre:

imóveis comerciais

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.