B3 estuda mudar Ibovespa para integrar BDRs

B3 estuda mudar Ibovespa para integrar BDRs

Fernanda Guimarães

13 de outubro de 2021 | 05h30

Ibovespa tem como regra primordial a liquidez dos papéis  Foto: Werther Santana/Estadão

Depois de os BDRs da XP, papel lastreado na ação da corretora listada na Nasdaq, desbancarem Vale e Petrobras no dia de sua estreia, a B3 estuda a possibilidade de mudar as regras do seu índice carro-chefe, o Ibovespa. Na quinta-feira, dia 07, os BDRs  (Brazilian Depositary Receipts) da XP registraram um giro de R$ 2,7 bilhões – o maior no dia, superando o movimentado por Vale e Petrobras. No dia seguinte, sexta-feira, mais R$ 1,1 bilhão foram negociados em BDRs da XP.

Embora o índice tenha como regra primordial exatamente a liquidez dos papéis, os BDRs não podem, pelo regulamento, fazer parte dele. Assim como o BDR da XP, há outro com enorme potencial de liquidez: o do banco Inter, que por conta de sua reorganização societária passará a ser listado na Nasdaq e ficará com os papéis lastreados na Bolsa brasileira.

 

Esta nota foi publicada no Broadcast+ no dia 12/10/2021 às 11h51.

Broadcast+ é a plataforma líder no mercado financeiro com notícias e cotações em tempo real, além de análises e outras funcionalidades para auxiliar na tomada de decisão.

Para saber mais sobre o Broadcast+ e solicitar uma demonstração, acesse

Contato: colunabroadcast@estadao.com

Tudo o que sabemos sobre:

b3BDRIbovespanasdaqXP

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.